Skip to content

A agricultura orgânica e alimentação saudável na capital paulista estarão em debate semana que vem. Participe!

15/05/2013

??????????????????????????????Merenda escolar mais saudável, com inclusão de alimentos orgânicos no cardápio oferecido em 1,3 milhão de refeições diárias na rede pública municipal de ensino. Além disso, inclusão das reivindicações do movimento agroecológico paulistano no Plano de Metas e no Plano Diretor de São Paulo.

Estes serão os principais temas debatidos na Câmara dos Vereadores de São Paulo, entre 21 e 24 de maio, durante a Semana da Agroecologia.

O evento tem como propósito divulgar a Plataforma de Agricultura Orgânica da Cidade de São Paulo, que, traduzindo, é uma série de propostas e reivindicações ligadas à agricultura orgânica, à agroecologia e à alimentação saudável no município de São Paulo, e uma forma, obviamente, de estimular e tornar viável a produção orgânica no município de São Paulo. Embora muitos se surpreendam, a cidade de São Paulo tem cerca de 400 agricultores, distribuídos principalmente nas zonas sul e leste, vários deles orgânicos ou em processo de conversão para a agricultura orgânica.

A Plataforma, que começou a ser debatida no ano passado, é organizada por três entidades: a Associação de Agricultura Orgânica de São Paulo (AAO-SP), o Instituto 5 Elementos – Educação para a Sustentabilidade, e o Instituto Kairós – Ética e Atuação Responsável. Ela conta, ainda, com o apoio da Frente Parlamentar pela Sustentabilidade da Câmara e de mais de 20 ONGs e movimentos da sociedade civil. Todos assinam o documento e apoiam suas reivindicações.

O próprio prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, assinou a Plataforma no ano passado, quando ainda era candidato (embora recentemente tenha vetado a inclusão obrigatória de 30% de orgânicos na merenda escolar). Além disso, os vereadores Alfredinho (PT), Antônio Goulart (PSD), Gilberto Natalini (PV), Nabil Bonduki (PT) e Ricardo Young (PPS) também assinam o documento.

Participar do evento – que é aberto – na Câmara dos Vereadores é uma boa oportunidade de exercer a cidadania, reforçar a democracia, e influenciar nas decisões de políticas públicas, com sugestões, críticas e reivindicações.

A programação da Semana de Agroecologia está dividida em dois momentos: o seminário “Plataforma de Agricultura Orgânica e Construção de Políticas Públicas”, em 21 de maio, das 9h às 18h30, seguido da exibição do filme Brasil Orgânico às 19h; e as oficinas “Compras Públicas como Incentivo à Produção e ao Consumo de Orgânicos”, em 23 de maio, das 14h às 18h, e “O Urbano e o Rural em São Paulo na Revisão do Plano Diretor”, em 24 de maio, das 14h às 18h.

Segundo Mônica Pilz Borba, gestora do Instituto 5 Elementos, a Plataforma de Apoio à Agricultura Orgânica na Cidade de São Paulo vem se tornando uma bússola de caráter permanente para esse tipo de agricultura na cidade, já que o município possui 15% de sua área agriculturável, com potencial de conversão para a produção orgânica, papel na sustentabilidade e no fornecimento de água limpa para os paulistanos. “Mas é necessária a participação contínua de seus apoiadores e dos vereadores de São Paulo”, enfatiza Mônica.

A mesa de abertura do seminário conta com a presença dos vereadores Gilberto Natalini, Nabil Bonduki e Ricardo Young, dos deputados Federais Ana do Carmo e Aldo Demarchi, de Guaraci Diniz Junior, presidente da Associação de Agricultura Orgânica (AAO), Ana Flávia Borges Badue, presidente do Instituto Kairós, e Mônica Pilz Borba, gestora do Instituto 5 Elementos.

A seguir, os principais temas debatidos em cada mesa (O Seminário ocorrerá no Salão Nobre da Câmara dos Vereadores, e as Oficinas na Sala Oscar Pedroso Horta).

Mesa 1 – “Apoio a Produção e Comercialização”: Potencial de compras públicas Alimentação escolar e compra da agricultura familiar e de orgânicos Departamento de merenda municipal Avanços dos pontos de comercialização e demandas

Mesa 2 – “Os Orgânicos e o Planejamento da Cidade” Os orgânicos e o Plano de Metas Contabilidade ambiental no estímulo à produção orgânica Plano Diretor e as demandas da Plataforma

Mesa 3 – “Educação, Comunicação e Controle Social” Controle social: a agricultura orgânica e a interação com os Conselhos existentes Comissão de Produção Orgânica no Estado de São Paulo – CPORG-SP Campanha contra os agrotóxicos e pela vida Mesa 4 – “Desafios de Estruturação e Fortalecimento da Agricultura no Município”

Mais informações podem ser obtidas nos telefones (0—11) 3871-1944 e 99748-3051.

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: