Skip to content

Mais uma marca de carne orgânica chega ao mercado

07/06/2014
korin carne sustentavel

Cortes do traseiro bovino, como maminha, além de picanha, contra-filé e filé mignon, serão comercializados. FOTO: Tânia Rabello

Chega ao mercado mais uma carne bovina sustentável, e já com a promessa de se tornar, ainda este ano, 100% orgânica – ou seja, sem o uso de alopatia nos animais, e sem o uso de adubos químicos e agrotóxicos no pasto, além de ração à base de milho e soja não-transgênicos. Sem contar, obviamente, com o respeito a todas as regras de bem-estar animal, dos trabalhadores envolvidos e ao meio ambiente.

A carne bovina sustentável da marca Korin foi lançada em duas ocasiões este ano: durante a feira da Associação Paulista de Supermercados (Apas), no início de maio, e também durante a BioBrazil Fair/Biofach América Latina 2014, evento voltado a produtos orgânicos, naturais e sustentáveis, realizado entre os dias 4 e 7 de junho, no Pavilhão da Bienal, no Parque Ibirapuera, em São Paulo (SP).

A Korin é marca conhecida principalmente por causa do frango produzido sem o uso de antibióticos ou outros promotores de crescimento e do frango orgânico (os principais produtos da empresa), além de ovos com o selo Certified Humane (que garante o bem-estar animal), hortaliças, frutas, legumes, grãos e processados orgânicos.

Até agora, a única carne bovina orgânica disponível no mercado era a da marca Friboi – que, aliás, há algum tempo não é encontrada nas prateleiras (palavra de consumidora de orgânicos!).

Conforme o diretor-presidente da Korin, Reginaldo Morikawa, a carne sustentável será vendida em todos os cortes do traseiro bovino disponíveis no mercado brasileiro, como picanha, maminha, contra-filé e filé mignon. Já os cortes do dianteiro, tradicionalmente menos valorizados no mercado, serão fracionados em pedaços de 1 quilo, congelados e disponibilizados para grupos de consumo responsável ligados à Korin. “Temos condições de abastecer o mercado com carne de 400 novilhas criadas de maneira sustentável por mês”, diz Morikawa.

Aliás, por que novilhas e não bois gordos, como é de praxe no comércio convencional de carne bovina? O executivo responde: “O fato de preferirmos novilhas também está no conceito de sustentabilidade, já que no Pantanal Sul-Mato-Grossense (origem dos bovinos criados por pecuaristas parceiros para abastecer a empresa), as vacas são extremamente desvalorizadas na hora da venda para o frigorífico”, diz Morikawa. “Só que como a proporção de nascimentos entre machos e fêmeas é meio a meio, preferimos comprar, dentro do projeto de carne sustentável, as fêmeas pelo preço da arroba do boi gordo, como uma forma de estímulo aos pecuaristas-parceiros, que passam a valorizar também as vacas do rebanho.”

Mesmo sendo literalmente carne de vaca, os cortes ofertados pela Korin terão preço são bastante valorizados. “A picanha sustentável, por exemplo, será vendida entre R$ 70 e R$ 90 o quilo, dependendo da margem de lucro do varejista; já o quilo do patinho deve sair por R$ 25 a R$ 30 para o consumidor final.”

O projeto de carne sustentável da Korin tornou-se viável no Pantanal do Mato Grosso do Sul – além do fato de ser um bioma propício à pecuária sustentável e orgânica – por meio de parceria entre a Associação Brasileira de Pecuária Orgânica (ABPO), à qual a Korin é associada, e a Embrapa Pantanal, que formulou, juntamente com a Korin, um protocolo de criação sustentável de bovinos. Nesse modelo de criação, “o rebanho convive em harmonia com a fauna e a flora regionais. Os bezerros permanecem com as matrizes até atingir a fase de desmama e são tratados somente com medicamentos homeopáticos e fitoterápicos”, explica Edson Shiguemoto, diretor comercial da Korin.

Com toda esta tecnologia já dominada e no ambiente perfeito do Pantanal Sul-Mato-Grossense, o caminho natural desta carne bovina sustentável – que será vendida em todos os pontos de varejo já atendidos pela Korin – é se tornar, em breve, 100% orgânica. “Entre 90 e 120 dias já teremos disponível a carne bovina orgânica da marca Korin no mercado”, garante Morikawa.

Anúncios

From → carne orgânica

Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: