Skip to content

Campanha contra os agrotóxicos. Você pode colaborar. Só que até o dia 17 de setembro.

03/09/2012

Tomate, um dos campeões em uso de agrotóxico, pode ser cultivado organicamente com sucesso. Foto: Tânia Rabello

A seção São Paulo da Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e pela Vida está na reta final de uma campanha de arrecadação de fundos, pelo site Catarse. Funciona assim: os interessados em contribuir acessam o link, veem o tipo de doação que pretendem fazer, a partir de R$ 15,00, e, em troca, ganham alguns brindes, que vão desde folders da campanha até sementes crioulas, produtos orgânicos, vales-compras em lojas de orgânicos e um DVD com o filme “O Veneno está na Mesa”, de Silvio Tendler. Ou, se não quiserem ganhar nada em troca, têm a satisfação de ter contribuído com o movimento pelo fim do uso de agrotóxicos nas lavoura brasileiras.

A campanha está na reta final porque, como explica a coordenadora Susana Prizendt, o objetivo é arrecadar R$ 18.800 até o dia 17 de setembro, ou seja, daqui a 16 dias. Até agora, segunda-feira, dia 3 de setembro, às 10h20, foram arrecadados R$ 15.365. Ou seja, falta pouco!

Se o objetivo de arrecadação não for alcançado, Susana explica que todo o dinheiro será devolvido aos colaboradores.

Mas, afinal, por que contribuir? A Campanha Permanente Contra os Agrotóxicos e Pela Vida surgiu da união de mais de 50 entidades nacionais, em abril de 2011, para sensibilizar a população brasileira para os riscos que os agrotóxicos representam, e se mobilizar para cobrar medidas que freiem o seu uso no Brasil, país que se tornou campeão mundial em consumo de agrotóxicos. Conforme explica Susana, o dinheiro arrecadado servirá para várias finalidades, como promoção de seminários para colaboradores-multiplicadores, sessões de cine-debate com o filme “O Veneno está na Mesa”, palestras e cursos em comunidades, escolas e ONGs, além de panfletos informativos, cartazes, cartilhas, realização de ações junto ao poder público e propostas legislativas e apoio à criação e manutenção de hortas orgânicas comunitárias, entre outras iniciativas.

Só para ilustrar, a campanha compara o uso de agrotóxicos no Brasil em relação à população brasileira: com o consumo anual de 1 bilhão de litros no País, cada brasileiro tem “direito” a 5 litros por ano de agrotóxicos. Seria interessante comparar a quantos quilos de arroz e feijão cada brasileiro tem direito. Ou a quantos reais investidos em educação.

No site da campanha, “Contra os Agrotóxicos”, é possível saber com mais detalhes sobre a campanha e os apoiadores, além de acessar várias notícias e vídeos, inclusive o filme de Silvio Tendler na íntegra. Dê um pulo ali!

Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: