Skip to content

Um guia de agroecologia e ecoturismo. Na capital paulista!

30/08/2012

A São Paulo que tem mata atlântica, macacos, onças, represa, agroecologia e cachoeira! Tudo na zona sul

Imagine São Paulo, capital, com mata atlântica, índios, parques estaduais e municipais, agricultura ecológica, animais ameaçados de extinção, como o macaco mono-carvoeiro e a onça parda, rios que formam cachoeiras com água cristalina e convidativas piscinas naturais e até uma cratera que “conta a história” de um objeto espacial, talvez um meteorito, que se chocou há milhões de anos na área que hoje é a capital e deixou ali sua marca.

Esta não é a São Paulo do passado ou do futuro. É a São Paulo do presente. Ela existe, nas extremidades da zona sul, na área de mananciais, entre as Represas Billings e Guarapiranga.
A questão é que poucos paulistanos se aventuram nessas paragens, sobretudo por desconhecimento. Têm o turismo ecológico na porta de casa, sem nem sequer saber disso.
Um guia que será lançado no dia 1º de setembro, neste sábado, pretende mostrar justamente todas essas belezas naturais, a riqueza cultural e étnica, além de práticas agroecológicas na área de mananciais. O guia “Ecoturismo e Agroecologia no Extremo Sul de São Paulo”, elaborado numa parceria entre Prefeitura de São Paulo – por meio da São Paulo Turismo, e da Secretaria do Verde e Meio Ambiente (SVMA) – e do Instituto Kairós-Ética e Atuação Responsável –, mostra “como o município de São Paulo pode ser surpreendente”, diz a apresentação da publicação.
E dá o mapa da mina para paulistanos que queiram se aventurar na zona sul. E conhecer com mais detalhes duas Áreas de Proteção Ambiental (APA), a Capivari-Monos, a Bororé-Colônia e também o trecho do Parque Estadual da Serra do Mar que faz parte da capital. Além do Parque Natural Municipal da Cratera da Colônia e da Ilha do Bororé. Entre as várias atrações, produtores agroecológicos que abrem seus sítios, mediante visitas marcadas, para que os turistas conheçam um pouco da vida na roça – estes produtores vendem, inclusive, todos os sábados, entre as 8h e as 13h, sua produção orgânica certificada no Parque Burle Marx (Av. Dona Helena Pereira de Moraes, 200, Panamby).
O guia, informa o membro do Kairós Arpad Spalding, está disponível na internet e, além disso, 6 mil exemplares impressos serão distribuídos gratuitamente na zona sul paulistana, em hotéis, pousadas e centros de informação turística.
Ontem, aliás, também saiu matéria minha sobre o guia no Estadão. Compartilhem esta e a do Estadão! Vamos divulgar esta boa iniciativa!
Anúncios
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: